Perfil Profissional

<

Dra. Mariela Folco
Especialista em Ortodontia

- Pós-graduada em Ortopedia funcional dos maxilares.
- Habilitada na aplicação da Reabilitação neuro-oclusal na dentição decídua.
- Credenciada no sistema Invisalign.
- Referência na correção de mordida cruzada na primeira dentição, com trabalhos publicados e muitos casos tratados com sucesso.
- Formada em 2000 pela UNISA (Universidade de Santo Amaro).

"Quando comecei a estudar e atender pacientes de ortodontia, percebi que muitos pacientes já apresentavam algumas sequelas que o tratamento ortodôntico por si só não seria capaz de resolver, como por exemplo assimetrias faciais, deficiências de crescimento dos maxilares, dificuldades mastigatórias (comum em pacientes habituados a mastigar só de um lado), consequências faciais da respiração bucal, entre tantos outros problemas que não conseguiria descrever em poucas linhas. Claro que hoje em dia temos alguns recursos cirúrgicos que podem corrigir ou pelo menos minimizar grande parte destes problemas. Mas... pra que esperar o caso se tornar cirúrgico para intervir? A prevenção está aí para ajudar a evitar que a situação chegue a esse ponto. Sinto que eu tenho o dever de compartilhar com vocês o leque de possibilidades de tratamento para cada faixa etária e cada tipo de má-oclusão. Muitos me perguntam: "- Qual a idade ideal para fazer uma avaliação?" A prevenção começa durante a gestação. Os pais tem que estar orientados quanto aos hábitos saudáveis ou não que o bebê pode vir a ter, com relação a amamentação, chupetas, mamadeiras, introdução alimentar e mastigação. Ter esta orientação antes de o bebê nascer seria excelente, o primeiro passo para ter pais colaboradores no desenvolvimento oro-facial desta criança. Após esta etapa, uma avaliação por volta dos 2 anos de idade se faz necessária, na fase em que geralmente a criança está deixando hábitos de sucção (ou pelo menos deveria deixar), e já tem algum grau de entendimento e colaboração. Sempre é tempo de intervir, mas quanto mais precoce o controle, maiores as chances de um crescimento harmônico, simétrico e saudável."

  • Facebook
  • Facebook